Hilda Dianda

Escrito por Ligia Monteiro - agosto/2018

Hilda Dianda (1925)

Biografia

        Hilda nasceu em 13 de abril de 1925, em Córdoba, Argentina. Iniciou seus estudos musicais em Buenos Aires, onde estudou com Honorio Siccardi. Posteriormente, na Europa, estudou composição com Gianfrancesco Malipiero e regência com Hermann Scherchen.

        Com patrocínio do governo francês, mudou-se para a França em 1958, onde trabalhou com o Grupo de Investigações Musicais, dirigido por Pierre Schaeffer (criador da Música Concreta). Em seguida, a convite da Radiotelevisão Italiana (RAI), trabalhou como compositora convidada no Estúdio de Fonologia de Milão, onde realizou diversas experiências e investigações no campo musical eletrônico. A obra 2 Estudos em Oposição data dessa época e marca a artista como uma das primeiras compositoras argentinas a usar técnicas eletrônicas.

        De 1960 a 1962, participou como bolsista dos Cursos Internacionais de Música Nova, em Darmstadt, Alemanha. Em 1964, a artista recebeu do governo italiano a Medalha de Mérito Cultural, por suas pesquisas, conferências e irradiações de música italiana contemporânea.

        Em 1966, Dianda viajou aos Estados Unidos, onde iniciou um trabalho no Laboratório de Música Eletrônica na San Fernando Valley State College, de Northridge California. Nesse mesmo ano, a artista publicou o livro A música argentina de hoje, abordando a temática da música contemporânea.

        De volta à Argentina, Hilda trabalhou de 1967 a 1971 como professora na Escola de Artes da Universidade Nacional de Córdoba, onde lecionou composição, instrumentação e orquestração, técnica e direção orquestral e foi diretora titular da Orquestra de Câmara da Escola de Artes. Em 1972, viajou novamente e foi recebida na Grã Bretanha, França, Polônia e Alemanha, onde viveu até 1976. Nesse ano, a artista retornou à Argentina e compôs a obra Depois do silêncio.

        Em 1984, após um período de 7 anos de pausa em suas atividades criativas, a artista compôs a obra Requiem. Dedicada “aos mortos” e baseada na latina Missa pro defunctis, Requiem possui texturas vocais e instrumentais de grande variedade e complexidade: cada movimento é orquestrado de forma diferente, embora sempre de acordo com o texto. Em contraste, a obra Cântico, de 1988, habita um mundo totalmente diferente: baseado no Cântico da Criatura de São Francisco de Assis, a peça em estilo de música de câmara possui um efeito estereofônico através de uma disposição espacial de vozes e instrumentos.

        Diversas obras da compositora tem sido incorporadas aos programas universidades e instituições musicais na Europa e América do Norte, onde Dianda é considerada expoente da atual criação musical. Como musicóloga, a dedica-se principalmente à música contemporânea, colaborando com rádios e publicações especializadas na Argentina e no exterior.

Mais informações

  • https://ciweb.com.ar/Dianda/

  • TSOU, Judy. The Norton/Grove Dictionary of Women Composers. 1996.

  • DA SILVA BARONCELLI, Nilcéia Cleide. Mulheres compositoras. R. Kempf/Editores, 1987.

Para conhecer sua obra

Annea Lockwood (1921-2016)

Biography

        Hilda Dianda was born on April 13, 1925 in Cordoba, Argentina. She started her musical studies in Buenos Aires, where she studied with Honorio Siccardi. Later on, in Europe, the artist studied composition with Gianfrancesco Malipiero and conducting with Hermann Scherchen.

        In 1958 she received a scholarship from the French government and moved to France, where she worked with the Musical Research Group, directed by Pierre Schaeffer (Concrete Music creator). After that, Dianda was invited by the Italian Television (RAI) to work as a guest composer at the Phonology Studio of Milan, where she experimented with electronic music. The piece 2 studies in opposition was written at that time and marked her out as one of the first Argentinian composers to use electronic techniques.

        From 1960 to 1962, Dianda received scholarships to attend the Darmstadt (Germany) summer courses. In 1964, Dianda was awarded the Cultural Merit medal of the Italian government, due to her research and conferences of Italian contemporary music.

        In 1966, the artist travelled to the U.S., where she worked at the San Fernando Valley State College in Northridge, California. At the same year, Dianda wrote the book The Argentinian music of today, which approaches the topic of contemporary music.

        Back to Argentina, Hilda worked from 1967 to 1971 as a professor at the Arts School of the National University of Cordoba, where she taught composition, instrument and orchestration and conducting techniques. She also was the main director of the Chamber Orchestra of the Arts School. In 1972, she traveled again to the Great Britain, France, Polka and Germany, where she lived until 1976. At the same year, she went back to Argentina and composed the piece After the silence.

        In 1984, after a 7-year break in her creative activity, Dianda composed the work Requiem. Dedicated to “our dead” and based on the Latin Mass for the dead, Requiem shows great variety of vocal and instrumental textures. Each movement is orchestrated differently, although always according to the text. By contrast, the work Cántico, written in 1988, inhabits a completely different world: based on St Francis of Assisi’s Cantido delle creature, this chamber-style music stereophonically conceived achieves its effect through a spatial disposition of voices and instruments.

        Many of Dianda’s work have been incorporated to the universities and music institutions programs in Europe and North America, where she is considered an important contemporary composer. As a musicologist, she has dedicated mainly to the contemporary music, collaborating with radios and specialized publications in Argentina and abroad.

More information

  • https://ciweb.com.ar/Dianda/

  • TSOU, Judy. The Norton/Grove Dictionary of Women Composers. 1996.

  • DA SILVA BARONCELLI, Nilcéia Cleide. Mulheres compositoras. R. Kempf/Editores, 1987.
     

To know her work

© 2020-2021 por Eliana Monteiro da Silva. Webmaster: Carolina Andrade Oliveira.

  • Ouça Eliana Monteiro da Silva
  • YouTube - Círculo Branco